Agricultura realiza “1º Dia de Campo Sobre a Cultura do Maracujá”

Evento acontece no dia 28 de junho e as inscrições já estão abertas
Por Jaqueline Ronsani
12/06/2018 08:38

A cidade do maracujá realiza pela primeira vez, o 1º “Dia de Campo Sobre a Cultura do Maracujá – desafios e perspectivas”. O evento é gratuito, realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura e Pesca e em parceria com a Epagri vai acontecer no auditório da Polícia Militar de Araquari, localizado na Rua Coronel Almeida, 175 – no Centro, no dia 28 de junho. 

São três palestras programadas que vão abordar os temas: “Adubação verde nas áreas de cultivo do maracujá”, “Sistemas de Conduções e Adubações” e “Controle de pragas e doenças”. A programação inicia às 8h30 e segue até as 17h. 

Além das palestras também está programado para o dia, uma visita técnica na propriedade de um produtor da cidade. O evento é gratuito e para participar basta fazer a inscrição diretamente na sede da Secretaria de Agricultura que fica na Rua Professor Horácio Rebelo, no Centro – ao lado da Secretaria da Saúde ou preencher a ficha de inscrição que vai direto para o email da instituição. 

O “1º Dia de Campo Sobre a Cultura do Maracujá” surgiu com o objetivo de auxiliar os produtores do município que diariamente enfrentam as dificuldades em suas plantações e mesmo de outras cidades que cultivem a fruta e tenham interesse em participar. 

Atualmente o município possui 30 produtores de maracujá, cadastrados na Secretaria de Agricultura que em 2017 acabaram perdendo mais de 43% de sua produção pela praga que é depositada pela mariposa azamora e deixa o fruto oco. “Nós identificamos, até conversando com os produtores e visitando as propriedades que existem muitos desafios na produção do fruto em nossa cidade. Entre eles, o custo de produção, doenças que as plantas adquirem, pragas que prejudicaram o fruto. O custo de produção e a dificuldade de comercialização, ou mesmo as condições climáticas”, explica Nelson Silveira, secretário de Agricultura.

Tirando o fator prejudicial, segundo Nelson, 2017 foi o ano em que a cidade atingiu seu maior potencial em produção, registrou o maior número de produtores no cultivo da fruta, chegando a 30 e o maior número de plantas, atingindo 27 mil pés.

Para esse ano, a expectativa de produção da safra do maracujá é de 500 toneladas. Um número positivo, se considerado a contaminação pela praga que levou a perda de muitos frutos da safra de 2017, onde a produção foi de 607,5 toneladas do fruto, mas, apenas 343 toneladas estavam em condições saudáveis para a comercialização. 

Além da iniciativa do evento, a Secretaria de Agricultura busca auxiliar os produtores com o subsídio de 50% do valor do adubo usado na plantação e uma das ações favoráveis também ao cultivo do maracujá foi a redução do valor das mudas, onde desde 2017 passou a custar 60 centavos. E antes saia por R$1 para o produtor. 

Confira a programação 
8h - 8h30 - Coffee break e abertura oficial
9h – Palestra e explanação: “Adubação verde nas áreas de cultivo do maracujá” 
Palestrante: Rodrigo Simões de Espírito Santo (engenheiro agrônomo com especialização | extensionista da Epagri, no município de Araquari)
9h30 – Palestra: “Sistemas de Conduções e Adubações”
Palestrante: Henrique Belmonte Petry  (engenheiro agrônomo, dr e pesquisador em fruticultura – Epagri)
10h30 – Palestra: “Controle de pragas e doenças e os principais métodos de controle”.
Palestrante: Emilio Della Bruna (engenheiro agrônomo, mestre em microbiologia agrícola, especializado em administração pública, pesquisador científico da Epagri, com experiência em melhoramento genético vegetal.
11h30 – Debates
12h – Almoço em torno de R$16 (valor depende da adesão.Informe-se na Secretaria de Agricultura)
13h45 – Visita técnica na propriedade do produtor Arcioni José de Marco.

14h30 – Visita técnica
15h30 – Visita técnica
16h20 – Coffee break e encerramento

Faça sua Inscriçãoaté 25 de junho aqui: Inscrição

Informações: (47) 3447 7745
 

Download das fotos em alta resolução
Carregando