Governo de Araquari inicia cadastro de interessados em projeto de apadrinhamento afetivo

Por Maiara Carvalho Maduro
26/03/2018 16:53

Nesta segunda-feira, 26, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social, iniciou o processo de cadastramento dos moradores de Araquari, interessados em apadrinhar crianças e adolescentes do Abrigo Institucional do Município. O projeto, intitulado “Laço que restaura”, tem normas estabelecidas em lei (3280/2017), e foi pensado em oportunizar assistência, suporte e amparo afetivo aos abrigados.

De acordo com a legislação, poderão ser apadrinhadas as crianças acima de sete anos ou portadores de necessidades especiais. Para ser padrinho é necessário, entre outros requisitos, ter mais de 21 anos e respeitar a diferença de 16 anos a mais que a criança ou adolescente. O projeto estabelece três tipos de apadrinhamento: afetivo, é aquele que visitará regularmente o afilhado, podendo, inclusive, retirá-lo da instituição para atividades externas; prestador de serviços, é aquele que oferecerá ao afilhado algum tipo de serviço ou assistência; provedor, o padrinho que deseja contribuir financeiramente para o desenvolvimento do afilhado. 

Atualmente, o Abrigo atende seis crianças, mas no ano passado já alcançou o número de 17, e a capacidade é para acolher 20. A equipe é formada por assistente social, psicóloga, nutricionista, cuidadores, auxiliares, cozinheira e um diretor. De acordo com o diretor do Abrigo, Cleverson Fernandes, apesar de todo o amparo técnico e financeiro disponibilizado pela gestão, surgiu a necessidade de colocar o projeto em prática e fazer a busca ativa por cidadãos que se solidarizem com a causa.

Os interessados devem se inscrever neste link até 26 de abril. Após a data, a equipe técnica irá entrar em contato e promover um encontro com o objetivo de esclarecer dúvidas e dar andamento ao processo de apadrinhamento. 

Mais informações: 3305-0037.

Download das fotos em alta resolução
Carregando